ELAS: Lurdez da Luz fala sobre inicio de carreira, turnê e mais, confira!

0

[ads1]

Olá amantes do Rap,como estão? Estamos mais uma vez aqui com a nossa coluna ELAS, voltada para o público feminino do Rap. Comandada por Raízza Prudêncio, desta vez nossa colunista bateu um papo com uma das artistas em mais acensão no Rap Nacional, Lurdez da Luz, que recentemente lançou o single “Ping Pong” junto com um belo videoclipe.

Na entrevista Raízza e Lurdez falaram sobre diversos assuntos, como, o discurso feminino das mulheres no Rap, o inicio de carreira de Lurdez, sua turnê e mais.

Confira a entrevista exclusiva logo a baixo.

Por: Raízza Prudêncio

RND: Lurdez, onde você nasceu?

Lurdez da Luz: No centro de São Paulo, na Bela Vista e morei até os 19 anos na Estação da Luz.

RND: Como iniciou sua carreira no Rap? Quanto tempo de carreira possui? Por que escolheu esse estilo?

Lurdez da Luz: Foi ouvindo, como fã de rap. Então comecei a escrever letras que eu nem chamava de rap, mas quando resolvi encaixar as letras em produções eletrônicas vi que tinha a ver com rap o que eu estava fazendo. Eu não escolhi, eu me identifico, sinto vários grupos e mc’s e tem muito de rap no que eu faço, poderia dizer que culturalmente o que o rap representa salvou minha vida, mas musicalmente tenho muitas outras influências e o resultado do que faço fica bem claro que se trata de um som miscigenado.

RND: Como foi a transição entre sua saída para o Mamelo Sound System, para a carreira solo? Isso se relaciona com o amadurecimento das suas ideias em relação ao universo feminino?

Lurdez da Luz: Foi a partir do meu disco solo mesmo, eu comecei a me dedicar mais a isso e a demanda natural do universo começou a fluir. Tem a ver com meu amadurecimento como ser humano, o que eu quero, que tipo de som que eu quero fazer, quem eu sou de fato, ao que eu vim no mundo tudo isso foi ficando mais claro.

RND: Suas letras possuem muitas referências de filmes e literatura, você tem hábito de leitura? Possui formação acadêmica?

Lurdez da Luz: Não possuo formação acadêmica, não fiz faculdade. Mas colocar essas referências faz parte do que eu vivo no dia a dia, uma experiência de vida, um filme, um livro fazem parte da rotina se te marca você acaba escrevendo, vida e arte é uma coisa só. Já li mais, leio pouco hoje em dia e quero voltar a ler.

RND: Quais são suas referências musicas?

Lurdez da Luz: Música brasileira e tudo que for relacionado à black music mundial.

RND: Lurdez, fala um pouco sobre a música Corram, que você canta com o Rapper Speed Freaks, nos conte um pouco sobre ele e o seu encontro com ele, e como foi a produção dessa letra?
Lurdez da Luz: Eu sou fã do Speed e era muito fã da dupla Black Allien e Speed. Tive oportunidade de subir no palco com o Black Allien e de gravar com Speed. Na verdade esse som fala de liberdade, principalmente da liberdade para a mulher, que é mais escassa, minha benção e minha maldição é a poesia. Naquele momento como o Speed era todo machão, adorável mas machista, eu quis chocar ele no próprio disco dele rs… Eu nunca me importei com o que os outros iam achar, sempre fiz o que me deu na telha, nesse caso deve ter todo tipo de pensamento a respeito, tipo ela “catou” o Speed, e que nada, era meu brother mesmo. Que ele esteja em um bom lugar!

RND: Pra você, qual é a diferença do discurso feminino da mulher que pertence ao Rap aos outros discursos?

Lurdez da Luz: Sinceramente, primeiro a questão de raça. A cultura é negra então obviamente como vivemos em mundo racista, que mal saiu da escravidão e que tem a Africa em estado de calamidade, o discurso sobre consciência e orgulho negro são diferentes dos demais estilos musicais. Só o rap cumpre de forma mais clara esse papel. Claro que isso existe na música em geral de diversas formas, mas no rap é literal. E na sequência vem a questão de classe social, mulher pobre e arte são palavras rivais, pros homens já é embaçado, mas pra mulher quase não é uma opção. A mulher pobre tem que ser pé no chão num tem boi… Bom, isso tá bem claro nas minas que fazem rap, não tem nenhuma que venha de berço de ouro por assim dizer.

RND: Como esta sendo sua turnê? Já pensa em lançar outra mixtape?
Lurdez da Luz: Estou fazendo um disco novo. Acabou a turnê recentemente e serviu pra sentir como o Brasil receberia o trabalho novo que está em desenvolvimento e senti que estamos no caminho certo.

Deixo um espaço aberto para dizer alguma coisa que deseja.

Twitter Lurdez da LuzFacebook Lurdez da Luz[su_button url=”small” link=”http://104.248.15.2.br/artistas/lurdez-da-luz/” target=”blank” ]Baixe Lurdez da Luz[/button]

1388589_681596631852077_392234207_n aligncenter
Foto por: Marina Bitten

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.