As referências musicais na entrevista de Mano Brown no Programa Freestyle

Toda vez que assistimos, ouvimos ou lemos alguma entrevista do Mano Brown ansiamos pelas ideias ligadas às questões sociais, o que é normal quando se trata da voz de um dos membros do mais importante grupo do Rap brasileiro. Na entrevista ao Programa Freestyle não foi diferente, um trecho de aproximadamente 5 minutos onde Brown comenta sobre política alinhando questões de segurança pública acabou se destacando, viralizando, compartilhado e foi o mais comentado em todas as publicações e posts sobre. Por outro lado uma entrevista de mais de 40 minutos com o líder dos Racionais não é qualquer ideia que passa batido, principalmente quando o assunto é música.

Várias referências sobre Funk, Soul, Hip Hop e Rap foram conversadas e é claro que diante de diversos assuntos abordados essas referências acabaram sendo mais citadas do que necessariamente explicadas. Pensando nisso resolvi compilar e indicar sobre as músicas, discos e artistas citados tanto por mim quanto pelo Mano Brown durante o nosso bate papo. Então vamos lá!

Logo na introdução —  aquela encenação em tom mais humorado que rola na abertura dos programas — o disco que entrego ao Brown é o I Want You do Marvin Gaye — escreverei sobre ele no próximo parágrafo — e na sequência ao dizer que “vai chegar The Gap Band e Stevie Wonder”, Brown brinca e diz pra “dar um salve no zap”, que além de ser uma referência ao WhatsApp para se comunicar é uma alusão ao conjunto Zapp, uma das mais marcantes bandas norte-americanas de Funk Music que era liderada por Roger Troutman, assassinado pelo próprio irmão que cuidava dos negócios da família e cometeu suicídio após o acontecimento, por isso a citação “o Roger quem vai falar com vocꔓele e o irmão dele, em outro plano”.

Aos 0:52 do programa — agora sim vou falar do disco —  mostro o LP “I Want You” do Marvin Gaye, lançado em 1976. Mano Brown já disse em diversas oportunidades que é um de seus discos favoritos, inclusive a música “I Want You”, que dá o título ao álbum, foi usada durante muitos anos no encerramento dos shows do Racionais. Ouça aqui!

Quando iniciamos a conversa sobre o disco Boogie Naipe, citei aos 5:51, que música Dance, Dance, Dance me chamou a atenção por conta do Chic, que também é uma das mais influentes bandas da Disco Music, e a música sampleada foi a Soup For One, que teve a ideia completada pelo Brown sobre a influência de James Brown na track com o som Sex Machine Part. II do disco Today. O nome da música teve inspiração de uma outra música do Chic também chamada “Dance Dance Dance.

Quando comento sobre uma sequência de músicas do Boogie Naipe que me chamou a atenção, cito aos 8:00 a influência da música “Você é a Estrela do Meu Show” do Tim Maia na faixa “Flôr do Gueto“, assim confirmada e cantada pelo Brown a partir da versão original interpretada pela banda Kwick em You’re The Star Of My Show.

E as referências sobre Tim Maia não pararam por ali… Na faixa “Louis Lane”, do Boogie Naipe, também perguntei se tinha alguma ligação com “Você e Eu, Eu e Você, a resposta foi um empolgado “lógico!”. Mano Brown ainda completa dizendo que o refrão de Louis Lane vem na onda de ‘um outro som gringo’, esse som gringo é da Cherrelle, “Saturday Love”.

Já em outro momento do programa, aos 17:30, começo a conversar com Mano Brown sobre a discografia dos Racionais, peço para comentar cada um deles e o que mostro logo de cara é o “Holocausto Urbano“, primeiro LP dos Racionais, lançado no início dos anos 90 e com clássicos do Rap brasileiro como “Pânico na Zona Sul”, “Tempos Difíceis” e a atemporal “RACISTAS OTÁRIOS”. Brown ainda comenta que na época o sonho dele era conhecer o Public Enemy. Recentemente os Racionais disponibilizaram oficialmente os álbuns mais antigos em todas as plataformas digitais.

Após o Holocausto Urbano, os Racionais ainda lançaram os LP’s “Escolha Seu Caminho” e “Raio X do Brasil”. Quando comento sobre a coletânea, aos 19:16, me refiro ao trabalho que reuniu esses primeiros lançamentos em uma compilação lançada em 1993.

E o papo continuou com os outros álbuns dos Racionais, como o “Sobrevivendo no Inferno”, “Nada Como Um Dia Após Outro Dia” e o “Cores e Valores”, que assim como o Boogie Naipe, eles esperam que também saia em vinil. Pra quem gosta da famosa bolacha, a notícia é mais que bem vinda.

Assista aqui a edição completa do Programa Freestyle com Mano Brown:

Ouça o disco “Boogie Naipe” de Mano Brown:

Comentários estão fechados.