Quando o assunto é Beatmakers, Fortaleza chega com um time pesado.

3

O que seria de um MC sem um Beatmaker? Me desculpem mc’s, mas a importância de um bom produtor de batidas é imensurável. Do lado de uma voz marcante, sempre há um bom mestre das batidas, aquele cara que garimpa desde o melhor sample a melhor melodia, que vai buscar nas profundezas do mundo da música inspirações para criar a identidade de sua arte. Aqui em fortal city, contamos com um time de peso quando o assunto são batidas, achei que tava mais que na hora de dar um destaque aos ‘magos’ dessa arte que habitam em nossa cidade. Segue abaixo alguns beatmaker’s que seguem consolidando seus trabalhos na cena, de vários estilos e para todos os gostos, confiram.

MANICÔMIO BEAT

MANICÔMIO BEAT: 
P-erri A.K.A Manicômio Beat é MC e produtor, ganhou destaque na cena com seu antigo grupo Treze9Zero, atualmente dedica seu tempo as produções e sejamos sensatos, só produção pesada meus amigos, é impossível sair algum beat ruim quando se fala dele, especialista em boom baps tem como influência na gringa nomes como J Dilla, Havoc, Madlib e DJ Premier e suas influências nacionais são Sono TWS, Sala 70, Mestre Xim e Bolin. Já produziu muita gente da cena local e de outros estados, se fosse pra citar todos os nomes, teria que passar o dia por aqui, escrevendo uma matéria exclusiva pra ele, mas tenho que citar alguns destaques como, Dazária Mc’s, Eduardo Xavier, Os cria, Fortal lá Mafia, Nego Célio, Malavéi e muitos outros. No momento ele vem trabalhando em um projeto que irá juntar alguns mc’s da cidade em uma mixtape inteiramente produzida por ele. Uma influência eterna? “Madlib forever“.

Página de manicômio beat no soundcloud para a venda de beats.


NAEL BLACK.

NAEL BLACK: 
Nael Black é MC e produtor, ganhou destaque na cena em meados de 2014 com seu antigo grupo C2A, na mesma época em que começou suas atividades de produção musical, bebe da fonte mais pura da Trap music, a cena norte americana, o que identifica logo de cara a identidade do seu trabalho como beatmaker, se tornando um dos produtores de destaque na cena, inconfundível ao primeiro toque, o cara é puro talento. Produziu vários artistas, desde a cena local, nacional e até mesmo internacional, nomes como C2A (CE), Marcão Baixada (RJ), Massaru (SP), CXE (MG), 6é6é (França) e LiL A$HTRAY (USA). Atualmente Nael vem consolidando cada vez mais seu trabalho, através do seu canal no YouTube, no qual ele disponibiliza type beats de uso livre dos mais variados artistas, vale a pena conferir. Uma influência latente no seu trabalho é o produtor IamTash.

Nael disponibiliza Type Beats de uso livre em seu canal do youtube.


SILVA

SILVA: 
Diferentemente da galera citada anteriormente nessa matéria, Silva atua como Fotógrafo e produtor musical, integrante da L.E.M (Lado Escuro do Mapa) começou a se envolver com a produção de beats a cerca de 3 anos, por necessidade de ter um beatmaker na banca, aprendeu todo o processo através de leitura de tutoriais e video-aulas e desde então não parou mais. Suas influências vão do Jazz, Soul dos anos 70 e 90, passando pela MPB até as trilhas sonoras de filmes e jogos eletrônicos dessa mesma época, que segundo o mesmo “é aonde encontro os melhores samples“. Produziu sons de alguns mc’s e grupos locais como Epifania Mc’s e Fatal, ambos de sua banca. No momento Silva segue trabalhando em sons da L.E.M e disponibilizando algumas de suas batidas no seu canal no soundcloud, mas afirma que ainda no ano de 2018 tem muito material pra soltar na pista. Um produtor que tem como influência? “Manicômio beats, real boombap 4town!

Silva disponibiliza seu trabalho no canal do soundcloud.

AURORA

AURORA:
Aurora
é DJ e produtor, amante de Rap e Psy trance ele atua nas 2 vertentes musicais, fundador e integrante do selo Frieza Records, atualmente é um dos organizadores da Cururu Skate e Rap, que todas as quartas-feiras movimenta a cena das batalhas de freestyle em fortaleza.  Seu envolvimento com produção musical, veio através de uma má fase de sua vida, no ano de 2014 seu amigo Renato tucano lhe ensinou a produzir batidas no ableton, logo após o mesmo sofreu um acidente e ficou impossibilitado de sair da cama, como forma de ser pró-ativo, tudo o que fazia durante o dia inteiro, era produzir beats de Rap e Trance. Suas principais influências e inspirações para criar um beat, são os trap’s ingleses, que carregam uma melodia mais tocada e uma pegada agressiva e cito uma artista em que o mesmo se inspira muito, cito a IAMDDB por conta da atmosfera de sua musica. Aurora segue produzindo os artistas de seu selo, entre eles devo citar Pardal, Zica e Omar. Sobre produtores que tem como referência, ele respondeu “Jxnvs, El lif e sem duvida o Dr Dre, maluco é visionário e ainda ficou bilionário, quem não se inspira nele né?“.

Videoclipe da rapper Cigana no canal do selo Frieza Records.

CAIO PLOCK

CAIO PLOCK:
Caio Plock
é MC e produtor, rimador nato e dono de uma levada inconfudível, está ativo da cena underground fortalezense desde meados de 2010. Se tratando de produção Plock é um exímio conhecedor de samples, conhecimento esse que se tornou a principal identidade das suas batidas. A produção musical se fez presente em sua vida, no ano de 2012, quando o mesmo se aprofundou na arte de samplear, transferindo todo o seu conhecimento pra sua MPK. Trabalhou com uma galera massa da cena local, nomes como Nego Célio, Ruivo e Malavéi já fizeram parceria com ele. Respira a golden era do Rap em especial a pegada do G Funk, absorvendo como maior parte de sua inspiração, mc’s e produtores dos anos 90, o que se reflete nitidamente em sua musicalidade. Sobre os produtores que carrega como referência, ele citou três nomes, DJ Premier, Dr Dre e 9th Wonder, precisa falar mais alguma coisa?

Canal de beats de Caio Plock no soundcloud.

MARVIN ARCANJO

MARVIN ARCANJO:
Marvin no beat é o bixo” começo logo com essa vinheta, porque o esse cara faz jus a ela, marvin como a maioria da garotada, flertou com a arte das rimas, o que o levou a começar a produzir entre 2015 e 2016, mas as rimas não fluiram e ele direcionou totalmente seu foco para a produção musical, se destacando de forma ímpar quando o assunto é Trap music. Já produziu nomes como MC Igu (SP), Diego Dasul (RN), e a rapazeada da terrinha, Pedro Vilão, Core Badboy, Kaimoke, Jet-O e Big Gucci Derec e muitos outros. Como anteriormente citei, marvin é muito versátil, mas se encontrou mesmo na vertente do Trap, carregando em sua musicalidade influências como Tm88, London on da track e Travis Scott. Sobre as referências e inspirações principais em seu processo criativo, o mesmo respondeu “Metro boomin, Murda beatz e o Ronny J pra mim são as minhas maiores inspirações.”

Catálogo de Beats de Marvin Arcanjo em seu canal no Youtube.

IAFI

IAFI:
IAFI
 é DJ e produtor, teve contato com a música desde sua infância, se aventura nesse universo desde os 10 anos de idade, com o passar dos anos, sua curiosidade aguçada por tocar vários tipos de instrumentos, lhe rendeu um conhecimento amplo sobre várias vertentes musicais. Multi-instrumentista, IAFI passeia e explora um leque que abrange desde o rock ao samba, flertando com a mpb até chegar ao rap. Iniciou sua caminhada no mundo da produção de batidas, no ano de 2015, quando conheceu o Aurora e o FL studio, desde então não parou mais. Atualmente ele vem produzindo uma galera da cena do rap local, Cigana, Pardal, Omar e Bocca são alguns dessa lista, todos fazem parte do seu selo Frieza Records. Sobre produtores que o mesmo se inspira, devo citar nomes de expressão na cena nacional, entre eles Luiz café, Artur luna, Pedro lotto e Lucas spike.

Canal de IAFI no Soundcloud.

SVX

SVX: 
Quando tive a ideia de escrever essa matéria, pensei em alguns nomes ja conhecidos da minha cidade, mas resolvi buscar novos nomes, não tão conhecidos do publico que acompanha a cena, no meio dessa pesquisa, me deparei com esse cara. SVX é produtor e amante de um universo pouco explorado, as batidas experimentais, iniciou sua trajetória no mundo da produção no ano de 2017, após escutar algumas tapes clássicas do Madlib e sua colaboração clássica com MF Doom “Madvillainy” e se apaixonar pela cultura das colagens de sample. Sua musicalidade, é composta por várias influências clássicas como MF Doom, J Dilla, Mad Lib, DJ premier e Alchemist. Recentemente lançou no Spotify sua beat tape intitulada ‘‘Still Smokin pra quem curte a arte, vale a pena conferir e pra quem não conhece, fica a dica. Sobre produtores que lhe inspiram no processo criativo, ele respondeu “Sono TWS foi uma grande inspiração quando tava começando a produzir, me instigou muito a continuar com a vibe experimental e quebrada dos beats, junto com o Tiago Frugoli da UKYIO beat tapes, que é bastante responsável pela popularização desse cenário de batidas no Brasil. Outra grande referência desde o inicio é o irmão de caminhada Manicômio Beat, produtor aqui de Fortal especialista em batidas boombap.

Canal de SVX no soundcloud

ABASE BEATS e o rapper Carlos Gallo

ABASE BEATS:
Três produtores fortalezenses uniram conhecimentos e idéias, se unificando em um processo criativo, mesclando influências e referências, para a criação de uma identidade musical, isso é ABASE BEATS. Doiston, DS$ e JRBeats fundaram o coletivo no fim do ano de 2017, juntando suas respectivas experiências. Carregando como influência desde música brasileira ao Jazz norte-americano, passando pelo reggae jamaicano e a Trap music. Apesar de pouco tempo de caminhada, abase já produziu alguns artistas locais como Diin e Grow, assinou toda a produção do single ”Batendo nos fones”e do  EP promocional intitulado ”Filosofia do crush“, ambos de Doiston . Atualmente o trio segue trabalhando em um projeto em parceria com a Frutos ent e os rappers Carlos Gallo e Côro MC. Podemos esperar trabalhos de bom nível musical, Abase ta chegando e promete fazer muito barulho nos proximos tempos, continuaremos no aguardo. Quando perguntados sobre influências de produtores, a resposta foram artistas de peso como Metro boomin, Madlib, Dr DRE, Mestre Xim e Manicômio Beats.

O single ”Batendo nos fone” teve a produção musical da Base.

PEDRO VILÃO

PEDRO VILÃO: 
Vilão é MC e produtor integrante do selo Frutos Ent, está em atividade na caminhada do Hip Hop em fortaleza desde o ano de 2007, um dos pioneiros das batalhas de Mc’s na cidade, apresentador da tradicional ”Batalha do ação”, seu envolvimento com a produção musical veio somente em 2009, por incentivo de seu amigo Renan Falcão (Mexicano Beats) que era nessa época, era um dos poucos beatmakers que existiam no ceará, desde então só acrescentou conhecimento e não parou mais. Sua paixão por samples de música caribenha, brasileira, brega, funk e soul são uma característica marcante em suas batidas. Já produziu alguns artistas do cenário do Rap cearense, destaque vai pro cypher ”poetas do subsolo” que conta com um time de peso da terrinha, atualmente vilão não trabalha mais com a venda de beats, pra se manter ativo no ramo da produção, seus sons em grande maioria vem com a produção assinada por ele mesmo. Quando perguntado sobre suas maiores inspirações, ele cita nomes como 9Th Wonder, Dr Dre, Apollo Brown, Madlib e os brasileiros Skeeter, Dj Caique e Gedson dias.

Vilão tem como característica o uso de suas produções na maioria de suas músicas.

CORO MC.

CORO MC:
Jonas de lima mais conhecido nas ruas como Coro Mc, é um MC e produtor musical cearense, seu envolvimento com o universo das batidas começou no ano de 2006, quando o mesmo teve a oportunidade de participar do processo de produção do disco do seu antigo grupo, o RDF. Logo após, ele foi em busca de mais conhecimento, seu aprendizado totalmente auto-didata foi fruto de muita pesquisa, pois o mesmo nunca teve a oportunidade de fazer um curso voltado somente pra essa área, seus primeiros beats foram feitos em lan houses “comecei produzir meus primeiros Beats em Lan Houses, foda era que os computadores das Lan Houses são programados para excluir tudo que é feito no dia, então eu instalava o programa todos os dias que eu ia, pra ir continuando. Só depois de uns 2 anos foi que consegui adquirir meu primeiro pc.” Coro fala que sua principal influência pra produzir seus beats, foi a vontade de não depender de ninguém pra executar os trabalhos que ele tem em mente. Sempre produzindo uma rapazeada da cena local, nomes como Padero MC, VM na Rima, Street 8, Jet-O, seu ultimo trabalho como produtor foi com o rapper Carlos Gallo na música “Verso livre“. Suas inspirações vem de produtores como Dr Dre, Timbaland e Kanye West, ele mesmo afirma procura sempre beber de várias fontes, não somente do Hip Hop, absorvendo e transparecendo maior versátilidade em seus trabalhos, criando assim uma forte identidade em suas produções.

Canal de coro no soundcloud.

BREU BEATS.

BREU BEATS:
Gabriel Martins ou Breu se preferir, ao contrário de vários outros que citei nessa matéria, trabalha somente focado na área de produção musical, a paixão pelos beats começou no ano de 2013, quando pra acompanhar seu irmão nas sessões de voz e violão qua faziam, despertou a curiosidade de “como se faz uma música no computador?” logo após, breu foi a fundo nos estudos do Fl Studio e não parou até hoje. Suas influências vem do que ele escuta diariamente, ritmos como jazz, soul, g funk, R&B, trap, grime e reggae, procurando mesclar e absorver um pouco de cada estilo. Kaimoke, Pedro vilão, Diego da sul, Ithalo core e Delabraga, são alguns do artistas que o mesmo já produziu. Sobre inspiração, breu citou suas três maiores referências, Madlib, Metro Boomin e Scott Storch.

Breu beats produziu o EP do seu antigo grupo OURO MELHOR


Essa é apenas uma parte do time de beatmakers da minha cidade, apesar de todas as dificuldades pra girar a engrenagem do Rap local, essa rapazeada segue trabalhando em prol do bem maior e comum entre nós, a música. Inspirações de todos os tipos, sonoridades para todos os gostos e todas as tribos, no fim das contas música é e sempre será terapia, sendo assim podemos dizer que todo beatmaker é um tipo de terapeuta, viva a arte das batidas. Isso é Fortal, tem que respeitar.

3 Comentários
  1. Erivan Diz

    Faltou Produtos do Morro. Ah esqueci não faço parte da Panela.

  2. Manno G Diz

    Olá galera eu tenho uma objeção a fazer quanto a matéria. Eu sou Rapper aqui de sp e conheço muito bem o trabalho de um produtor Erivan Produtos do Morro ai de Fortaleza Ceará. E fiquei muito triste em não ver o nome dele na matéria pois aqui em SP a galera venera muito as produções dele sem conta o trabalho Músical.

  3. Adonis Diz

    Conheci uma galera, mais tinha muitos que ainda não tinha visto os trampos, mas agr conheço e venero, beatmaker e uma peça muito importante e pouco valorizada, tive a honra de ter meu primeiro com som um beat do Manicomio e um do Nael Black, futuramente com do Marvin, só monstro, salve batalha da 2k – Br4zz Rap logo mais tá nessas matérias tbm, tmj 🤘🏻❤️

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.