Quebrada Queer lança o aguardado EP de estreia, ‘SER’

'Sobre Existir & Resistir' é o primeiro EP do grupo oriundo da cypher do RapBox

0

É verdade que Luana Hansen e Rico Dalasam abriram as portas para as pessoas LGBT no rap nacional, ambos desempenharam papéis importantíssimos e, especificamente nesse ano de 2018, conseguimos ver os frutos desses trabalhos. Nomes como Issa Paz, Monna Brutal, JuPat, Siamese, Hiran, Raphael Warlock e Allure Dayo estão cada vez mais presentes na cena, mesmo que no underground. Alcançando o mainstream temos a versátil Gloria Groove e o grupo Quebrada Queer. Este último é fruto da primeira cypher gay da América Latina, idealizado pelo RapBox, que foi um sucesso imediato. Hoje o sexteto estreia o seu primeiro EP, o “Sobre Existir & Resistir”, ou simplesmente “SER“.

Formado por Apuke, Murillo Zyess, Guigo, Harlley, Tchelo Gomez e Lucas Boombeat, o QQ apresenta 5 faixas, das quais 4 são inéditas, em um EP sólido e direto. De certa forma, cada integrante se destaca à sua maneira em cada faixa, mas quem realmente rouba a cena durante o EP inteiro é a Apuke, responsável pelos beats que fazem o ouvinte querer mexer o corpo mesmo durante a música mais tensa. A faixa “Templo (Hold Up)” abre o EP com uma mistura de dub e trap e em tom de superação, na sequência entra o primeiro feat, o Hiran, na faixa “Arruda”, que tem um instrumental mais tribal. A música fala, basicamente, de respeito usando uma temática religiosa, principalmente com base nas religiões de matriz africana.

“Axé pra quem é de axé
Amém pra quem é de amém
Amor pra quem falta amor
e paz pra quem é do bem”

Em seguida vem a música mais séria e um tanto quanto tensa, “Quem?” é um desabafo onde podemos ouvir um pedaço sincero de cada um dos MCs do grupo, se você não sentir calafrios durante o verso do Zyess, sinto muito por você. Depois é a vez de uma das músicas mais esperadas pelos fãs, se não a mais, “Sem Terror” traz ninguém mais, ninguém menos que Gloria Groove no feat e, como todos esperavam, ela simplesmente brilha! A faixa é totalmente dançante e recheada de braggadocio, com um refrão chiclete e barulhento o suficiente pra fazer você dançar na balada. A última música, e único single antes do lançamento de SER, é a “Pra Quem Duvidou”, onde o Quebrada Queer se autoafirma na cena, com algumas menções ao cypher que deu origem ao grupo.

“Tô dentro do arco-íris o tempo todo
Muitas só querem chegar no pote de ouro”

SER, ao lado dos vários lançamentos LGBT que tivemos neste ano, compõe um marco histórico no rap nacional. 2018 está sendo um ano importantíssimo para essa comunidade, e ao que tudo indica é somente o começo. Ouça agora o primeiro EP do Quebrada Queer:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.