2018: O ano do Raffa Moreira

O ano do trapper foi um tutorial de como tomar a cena

4

Sim, essa matéria foi feita por dois fãs reais, Andre Dourado e Matheus Mendes. Mas que graça teria se fosse feito por haters? Aliás, estamos chegando em 2019 e ainda existe algum hater do Raffa que tem coragem de expor isso nas redes sociais?

Bom, o Michael Jackson de Guarulhos mirou no sucesso e topo da cena e definitivamente foi um Tiro Certo. Então vamos entender um pouco desse fenômeno Raffa Moreira fazendo com que 2018 se tornasse seu ano.

O efeito “Bro”

No final de 2017 Lil Raff lançava “Bro“, música que seria a passagem de embarque para atingir números nunca vistos na carreira do artista. A energética e cômica música fez com que Raffa ultrapasse os limites do público de trap e chegasse a atingir os mais variados públicos, principalmente a comunidade gamer do YouTube. O hit penetrou todas as camadas da sociedade, seja como meme viciante ou como música de fato, rendendo o primeiro clipe com 1 Milhão de visualizações dele e a primeira música a receber uma festa com balões e bolo. Atualmente soma mais de 13 milhões de visualizações e segura a responsabilidade de ter aberto as portas que faltavam para o rockstar.

Até então, o maior sucesso do Skate Draco havia sido os memes oriundos de “Bro” e que foram recuperados de “2018 Meu ano/HYSC”. Sagaz e marqueteiro como o homem formado que é, Raffa em sequência lançou Fvck, um viciante compilado de tweets e complementou com o clipe caricato de Tiro Certo, que conta com feat de Hoffmvn, membro da Fernvndx Clothing Co. Canais de react, seja de rap, de humor ou de games, surfaram no hype e promoveram ele ainda mais.

O Caminho para virar o jogo…

Nas palavras de Lil Raff Baby, a Fernvndx Clothing se tornou worldwide. E esse foi o primeiro passo na conquista do ano. A faixa “Mochila MCM, com feat de FNX, já fazia parte da KPop Mixtape, lançada previamente. Então foi feito um clipe. Gravado em Zurich, preserva a estética de Guarulhos, criada por Raff Raff em conjunto com a guettolifefilms. Com cenas variando entre mercados e quartos de hotéis, ostentando lean e roupas caras, Raffa voltava a ser levado a sério. Tão sério que era quase uma religião. Como dito em “Fvck”, ele foi o primeiro MC a ter Fãs reais no Brasil, fãs reais esses que formam quase uma seita. O Pai Nosso da religião foi “Allah, Assalamaleiko, Amen”. Com Deus na gang, rodeado de irmãos e não amigos, o ex-Skate Draco apresentou um dos clipes mais bonitos do ano.

Por falar em seus irmãos, Raffa reafirmou uma de suas parcerias mais antigas, com o mineiro Delatorvi. Juntos já gravaram “O rap mais motivador do ano” em 2016, “Reggae” em 2017, “Thiaguinho e Rodriguinho também em 2017. O conceito de “x mais x do ano” se tornou trend no rap ao longo do tempo. Tematizar músicas com um gênero diferente se tornou trend, vide “Rock n Roll de Jé Santiago. Com “Shalom”, retomaram a luta racial que os uniu e fez crescer. Além é claro de mais um clipe e som acima da média.

Fazendo 10k em 1 mês, BC Raff virou o jogo

Seguindo ao lado de seus bros, lançou mais uma com Rare Kidd, consagrando o irmão e vangloriando sua mina. O fruto principal da visita à FNX veio finalmente ao mundo. Num vídeo filmado em Paris, com uma estética baseada em azul bebê e rosa, “O Jogo” cravou que o jogo é do Raffa e de quem cola com ele. A busca de virar o jogo foi baseada em religiosidade e amizade. A viagem a Europa abriu pontes, mas especialmente permitiu que Raffa Moreira e Deus se tornassem amigos, ou para alguns, se tornassem um único ser superior.

Durante o verso de ‘O Jogo’, Raffa mantém uma metáfora com futebol e cita “12 horas de voo pra Europa, tipo a Libertadores”, o que para muitos foi motivo de chacota, acusando ignorância. Como ser onisciente, o Trapstar Nacional previu o futuro, e pela primeira vez em 58 anos, a Taça Libertadores foi sim disputada em solo europeu. A virada permitiu que fosse dono do ano, não no Brasil, não no Trap, e sim no Universo e sua temporalidade. Esta é a prova definitiva de que Raffa Moreira é sim à frente do tempo.

Alguns clamam que MSN (Messi, Suarez e Neymar) foi o melhor trio de ataque dos últimos anos. Outros consideram que BBC (Bale, Benzema, Cristiano) tenha sido o melhor. A realidade é que RKL foi o melhor trio da década. Raffa, Klyn e Locaut adaptaram o trap à realidade nacional, especificamente de Guarulhos e mostraram para os artistas que era possível. Após tempos separados, Klyn e Raffa voltaram para mais um hit, afinal, os dois juntos são dope. Cheio de Sauce, Raffa Moreira sumiu e deu espaço para Lil Raff.

Antes de sumir do mapa, Raffa Moreira fez mais um movimento de gênio, afinal, todas as lendas morrem de forma heroica. Fechando com Entre Linhas, Raffa clamou que todos seus amigos usam drogas, que é amigo do Konai interpretação livre e que nasceu trapstar. A colaboração foi essencial para o nascimento de Lil Raff, uma vez que após isso passou a ter seus clipes produzidos pela Hesh Kidz, que abriu novos caminhos. Como Lil Raff se juntou com o produtor foda que é Celo e gerou verdadeiros clássicos.

BC Raff, mais gringo que os gringos

Na reta final do ano de 2018, Raffa anunciou que agora faz parte de uma gang de Atlanta, a Black Circle Family do CEO Money Man, se tornando assim o cara do trap brasileiro a alcançar o nível e reconhecimento gringo diretamente do berço do trap mundial.

Fechando 2018 com mais de 51 milhões de visualizações em seu canal do YouTube, o trapstar segue convertendo haters em fãs reais. Em uma pesquisa rápida com 600 participantes pela página do Twitter do RND, conseguimos observar que pelo menos 150 pessoas eram haters e logo começaram a entender e admirar o trabalho feito por BC Raff e 270 já eram fãs de longa data, dando um total de 70% de fãs reais.

“Hoje eu posso”

Como anunciado previamente, 2018 foi sim o ano do Raffa. Esse artista que despertou diversas discussões ao longo de meses. Sejam elas raciais, sobre calote, minecraft, cachês e etc. O mais falado do game, a superação de todas as coisas ruins que podem acontecer com um ser humano abordada em suas músicas, servem de inspiração para a jovem geração que gosta de ouvir trap.

Ouvindo as mix antigas, tudo que já foi dito se tornou verdade, ou está mais cada dia mais próximo. BC Raff deu visibilidade à Guarulhos, aos pretos, ao trap e para si mesmo. Antes das gírias novas como gang gang, 777 ou Skrr se tornarem virais, Raffa já as usava. Melhor ainda, Raffa dá um novo significado a cada som. Como em “VVS” e “10K”. Para um homem preto, é comum ter as portas fechadas, é comum sair de um lugar com o rosto manchado por exigir o mínimo, infelizmente, incomum é perseverança e o talento raro, peças chave para que Lil Raff fosse além.

Vindo de tão baixo, e tendo tão pouco, xYoungMoreirax nos mostra que seguindo focado nós conseguimos mudar o jogo, mesmo que eles falem e falem que não conseguiremos, podemos nos apegar em Deus – para quem é religioso – e jamais pensar em desistir.

A importância da família na vida das pessoas também é uma mensagem passada durante sua obra, sua vida realmente daria um filme de cinema, como falado em “Drip”.

Feliz natal meu mano.

4 Comentários
  1. Riq Diz

    Vai toma no cu, que matéria linda, vocês são foda.

  2. Alan Ferreira Diz

    Essa materia ta sensacionalk

  3. nicolas Diz

    ele vai perdoar a glr no natal só pq comprou um carro automatico

  4. Alef Diz

    A superação do Raffa é motivadora !!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.