O clássico que inovou – Negro Rudhy traz nova perspectiva em seu último álbum

0

Considerado um dos pioneiros do rap catarinense, Negro Rudhy vem trabalhando firme para fazer a cena crescer ainda mais. Nascido e criado em Florianópolis, o rapper foi um dos fundadores do grupo ARMA – ZEN e atualmente segue seus projetos solo.

Há dois anos Negro Rudhy lançou seu primeiro álbum solo, intitulado “Favela Convoca”, produzido pelo rapper e produtor Marrom, ex-integrante do Grupo RZO. Desde então o catarinense tem se apresentado em todo o Estado, além de abrir grandes shows em Florianópolis.

O dia da consciência negra marcou o lançamento de “Katana”, em uma apresentação especial no Teatro Álvaro de Carvalho, Negro Rudhy apresentou seu novo álbum ao público. O nome surgiu do single que o mc havia escrito para um projeto da produtora Universo Grave, a partir de então o álbum criou forma e conceito. Katana é o nome de uma espada japonesa, explica o rapper. “Tive a ideia de escrever algo sobre eu ser um samurai, pela luta diária em prol do Rap e da música, foi aí que surgiu o nome para o disco. Minha música é a minha arma, minha Katana, o instrumento que eu ataco e me defendo.”

E os trabalhos não param por aí! Ainda no final de 2018, Rudhy lançou o clipe da música “Volto Logo” com Annyria Wailer. A música tem uma pegada mais soul, o trabalho é a combinação perfeita de voz e melodia. Assim como o resto do álbum que consolidou a identidade do rapper. “Esse sou eu de verdade! As músicas que eu tenho como referência na minha vida me inspiraram a fazer esse disco sem medo algum, era a mudança que eu queria, e ele veio dessa forma romântica num momento em que o país estava em guerra, muitos esperavam um disco com a mesma linha de raciocínio que eu já havia feito, mas preferi cantar o amor ao gueto, o amor entre as pessoas.” Comenta.

Confira o álbum na integra aqui.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.