Vem conferir Mansa Musa, o novo trabalho de Troglobio Mc

1

Nascido em Angola na província do Huambo, Daniel Edgar Lupufa, mais conhecido como Troglobio Mc chegou ao Brasil em 2010, onde seu objetivo era fazer faculdade de análise de sistemas e também investir em sua carreira como artista.

Seu primeiro contato com o movimento Hip Hop se deu em meados de 2005/2006, onde Troglobio se juntou com um amigo que também já gostava do movimento e juntos formaram o grupo Bibliotecas de Rimas, que teve um curto período de atuação, já que Troglobio estava prestes a se jogar em terras brasileiras para viver então, sozinho, do Rap.

Desde que chegou ao Brasil, Troglobio lançou 4 trabalhos, Troglobiomestria Vol1, Vol2, HomeWork e O Cronista. Conhecido também por integrar parte de um dos melhores remixes do hit Fuba (Fuba International), Troglobio também é dono de uma das músicas mais populares dos portais de Hip Hip em 2013, Seleção das Tartarugas, Bef para a seleção de futebol angolana.

Para iniciar 2019 com muita musicalidade, Troglobio chega para divulgar seu mais novo trabalho, o CD intitulado Mansa Musa.

O nome do trabalho é uma homenagem a Mansa Musa, um homem negro, rei do Império do Mali e que é considerado até hoje o homem mais rico de toda história da humanidade.

A ideia é abordar através de seu trabalho todo o preconceito que os negros ainda sofrem por serem vistos apenas como descendentes de escravos, além de retratar toda a dificuldade de ser um jovem negro no Brasil.

Com esse trabalho Troglobio também busca mostrar o outro lado da moeda, trazendo de volta a autoestima e a confiança para todos aqueles que se sentirem tocados com a sua música.

Esse Cd é muito importante pra mim, porque é o reflexo de muita coisa que eu passei e ainda passo, é um CD q tenho certeza que vários vão se identificar. Talvez seja dos poucos imigrantes a passar essa visão sem medo, alguns têm medo de falar porque acham que podem ser deportados para o país de origem. Já eu entendi desde cedo que não é bem assim que as coisas funcionam. O meu povo foi arrancado de África e veio pra cá e ajudou a construir esse país, então eu aqui me sinto mais que em casa, e a pesar da situação eu amo o Brasil, tenho dito que é o meu segundo país‘ – Troglobio.

1 comentário
  1. Nilton brown Diz

    Queria deixar claro aqui que Troglobio está nível a cima dos Rapers que cantam português, único feat possível para ele seria com o Djonga.. que cd o melhornque já escutei na minha
    Vida.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.