Kaze, de Ouro Preto/MG mandando um recado pros “bico”

0

O rapper Guilherme Souza aka Kaze, de Ouro Preto, lançou na segunda feira (20/05) o vídeo clipe da sua faixa de nome Paparazzi. O artista, que começou inicialmente no funk em 2013, sempre ouviu rap e ajudou a fundar a única batalha de rima de Ouro Preto, a Batalha da Pracinha. Em 2016 ele decidiu que era o momento de migrar totalmente para o rap. Desde então vem trabalhando de forma independente. O som marca também uma mudança, pois o Mc acabou perdendo o seu canal no youtube, tendo que recomeçar do zero. Isso não o impediu de continuar a soltar os trampos e planejar o futuro.

Tanto o som quanto o clipe é um dedo médio em riste na cara dos faladores e dos que julgam sem querer saber de sua história. A influência do funk é perceptível pela forma de cantar, de impor seu flow mais melódico dentro do beat e de expressar suas ideias.

Paparazzi tá de olho em nós
Olha o flash, faz brilhar o meu cordão

Além disso ele bate no peito para mostrar de onde vem, de Minas Gerais. Logo no inicio do clipe ele já cita o DDD do Estado, mostrando sua origem, sabendo onde quer chegar, mas não se esquecendo de onde vem.

Dedo pros pela, para, pera, eu sou mineiro e não vem viajar (ne mim não sô)

O Mc conta que vê a cena de Ouro Preto e Mariana mais unida e que por conta disso com mais chances de ascensão: “A cena daqui parece que vai entrar em ascensão em breve. Antes a galera de Ouro Preto e Mariana não se trombavam muito e desde o ano passado vem mudando. Ravi inclusive fez parte da mixtape que lancei ano passado”. Ravi, artista de Mariana citado acima, saiu recentemente em uma matéria aqui do RND juntamente com Jovem Mendes, veja aqui. A união faz a força, Kaze enxerga que dessa forma que o hip hop das cidades interioranas podem se consolidar no cenário nacional.

O rapper de Ouro Preto vem da periferia e tem consciência de que o rap é uma ferramenta que o ajuda a resistir em meio a esse mundo capitalista que acaba triturando alguns de nossos sonhos. O artista expressa na sua música que mais importante que ter o dinheiro, é a forma que você se comporta quando tem. Sem desmerecer ninguém, a chave é não perder a essência.

Eles querem tudo que a gente tem
Dinheiro eles tem à vontade
Podem comprar tudo que a gente tem
Mas nunca a nossa humildade

Em uma conversa sobre como ele via o rap em si, ele diz: “Pra mim o rap é um meio de ta conscientizando e ao mesmo tempo uma forma de lazer pras pessoas mais carentes de periferia e tals, uma forma de toda minoria se expressar, independe de qual minoria seja, e eu faço pra quem quiser ouvir mano, todo mundo, eu não fico focado em um público apenas”. Kaze tem em mente a disseminação do seu trampo como forma de representatividade. A intenção dele é “expandir o máximo possível pra que a galera veja que também é possível realizar seus sonhos vindo de onde eu venho”.

Artista independente, ele conta com ajuda de uma galera pra fazer o corre acontecer, você pode ver na descrição do video clipe. O beat foi produzido pelo curitibano OffBeatz, vulgo de Gustavo Ribas com quem Kaze tem um projeto colaborativo chamado “Make Money, No Fake Friends“, previsto para para o fim do mês de junho. Inicialmente o projeto terá 5 faixas. Já Paparazzi tem mix/ master por conta da Zero31 Rec, home stúdio do próprio Kaze. Os talentos estão em todos os lugares.

Logo abaixo veja o vídeo clipe da faixa Paparazzi, que já está disponível em todas as plataformas digitais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.